Vídeos

Amais Tour Santos – Sempre um algo a mais


Na edição 249 da revista Tribo Skate, publicamos o artigo “Sempre um algo a mais“. O texto foi assinado por Cesar Gyrão, que acompanhou os skatistas da Amais Skateboards em duas viagens para Santos.

Esse é o vídeo oficial da viagem.

AMAIS SKATEBOARD TOUR (5)

Amais Skateboard em Santos. (Michel Almeida)

SEMPRE UM ALGO A MAIS

Por Cesar Gyrão

A amizade, a volta, o novo. Este foi o tripé da tour que gerou esta matéria, que acabou se estendendo para mais uma investida ao destino. Que destino? Qual amizade? Que retorno foi esse? O que é novo nesta área? As respostas você terá nas próximas linhas, ilustradas com bons momentos da equipe Amais.

 

AMAIS SKATEBOARD TOUR (2)

Marcus Valente, air walk na praça Palmares, em Santos. (Michel Almeida)

Pai e filhos andam de skate juntos. Os amigos se aproximam. As sessões estimulam criar e realizar, além da diversão original da família. Marcus Valente, o pai, skatista de tantos anos é o cabeça da Amais, sonho que virou realidade em forma de marca há três anos. Como daqueles que dormia com o carrinho, aquela fissura de circular a cidade atrás dos picos e pistas todos os dias, desde a virada dos 8 para os 9 anos, trinta anos depois, Amais foi um selo para o trabalho e os produtos assinados. “Estão no sangue, e o nosso tipo sanguíneo é o A+”, ressalta Marcus.

O reencontro de Valente com Marcos Uematsu, amigo de longa data depois de vários anos em que este morou no Japão, foi o estopim para uma nova era de skate sessões mais frequentes. Uma das pontas desta tour até Santos (o destino), foi justamente esta amizade. Os caras estudaram na mesma escola em São Paulo e hoje dividem os sonhos do skate juntos novamente.

Além de celebrar a amizade, esta viagem com a equipe dividida entre uma Jet Van, um carro e uma Van convencional, marcaria definitivamente o retorno ao skate do pro master da Amais, Henrique Migliano “Banana”. Depois de passar um sufoco terrível com um acidente com sua perna, Banana estava autorizado a voltar de leve às sessões. Mas, como conter um skatista com tanta bagagem no meio de uma tour intensa com skatistas mais jovens ávidos para triturar cada pedaço do caminho? Na sessão de madrugada na Praça Palmares, um dos mais clássicos skateparks de Santos, Henrique desbloqueou os medos e encarou o desafio. Na espécie de cradle do pico, lançou impiedosamente o eixo sobre a borda. A foto selecionada para esta pauta não deixa mentir.

AMAIS SKATEBOARD TOUR (1)

Mario Marques, ollie. (Michel Almeida)

A terceira parte do tripé seria a entrada no time do profissional Mario Marques, cara que já foi duas vezes capa da Tribo Skate e que tem uma tremenda reputação na cena do street nacional. Ele estava entre os convidados de um evento da Vans na Chácara do Jockey e seguiu até Santos para constar sua entrada na equipe, tendo que retornar para São Paulo ao anoitecer. Com a necessidade de produzir mais imagens, Mario foi um dos motivos para uma volta da galera para Santos alguns dias depois, desta vez em carros.

Bom, o tripé da matéria está esclarecido. Agora falta apresentar os demais membros da Amais. Bruno e Felipe Luques são filhos do Marcus Valente. Bruno tem 16 anos e tem mais afinidade com a rua, está o tempo todo colado nas redes sociais e estimulando os rolês dos amigos. Felipe, 13 anos, é muito versátil. Antes mesmo de embarcar na van ele destroi a minirrampa da loja da família, a MPVS, ao lado do Guilherme Xelem. Este último foi uma espécie de guia nas andanças por Santos e São Vicente, chegando a nos levar numa pista coberta, a A Toca, no momento que o céu escureceu e mandou chuva. Xelem é criativo, domina todas as bases e não para. Inclusive soltando um funk pegajoso com seu aparelho de som nos trajetos entre uma sessão e outra. Além do skate criativo destes amadores de ponta, outro cara que vem com muita bagagem e explosão atende pelo nome de João Gabriel Jobim. Sim, no DNA da sua família tem música brasileira e seu skate é completo. A Amais conta também com dois caras mais experientes, criados no ABC Paulista e com uma ficha corrente expressiva. Fabio Gheraldini e Leonardo Gussi, ambos com 30 anos de idade. Gheraldini estica muito suas manobras de flip e tem recursos para explorar os obstáculos do jeito mais difícil. Além de fritar nas sessions, ele também desenvolveu habilidades com a fotografia e o vídeo. Nesta missão Leo Gussi estava mais encarregado de captar as imagens para produzir os vídeos que você verá no triboskate.com.br e nos canais da Amais, mas ele também tem muita base e pedi para produzir uma imagem com ele andando no banks do Emissário, no Skatepark Público Alexandre Magno Abrão, o nome do saudoso Chorão. Fui convidado para participar da barca e os amigos pediram que levasse meu filho, o Branco. Nosso fotógrafo foi o Michel, um parceiro que me surpreendeu com seu trabalho, fazendo render tanto em tão pouco tempo. Para as imagens de drone, chamei o Jonca e estes dias foram uma prova que tantas cabeças e personagens de idades diferentes, unidos pelo skate e por outras afinidades, provocam sempre a sensação de que podemos algo a mais.

Por Redação Tribo Skate
Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com