Festival da Colheita ONG Social Skate

06 de setembro de 2018 ● POR Divulgação

A ONG Social Skate e o Instituto EDP irão promover no dia 9 de agosto, o “Festival da Colheita ONG Social Skate”, um dia totalmente especial para a comunidade de Calmon Viana, em Poá, no extremo leste de São Paulo.

A ideia é colher e doar as hortaliças cultivadas pelos próprios alunos da ONG aos moradores, colaboradores do EDP e aos familiares dos alunos da própria instituição.

Para o presidente da ONG Social Skate e responsável pela horta, Sandro Testinha, o momento marca uma nova fase do projeto. “Primeiro era diminuir o impacto do lixo e entulho no local. Conseguimos! Agora, é mostrar que um espaço como este deve ser usado para ações saudáveis”.

“Este lugar não deve ser lembrado pelas novas gerações como local de descarte de lixo. Ele deve ser lembrado como um lugar de descarte de alegria, de energias positivas”, completa Testinha, sorrindo, mas num tom de muita seriedade.

O evento será na rua Dona Guaraciaba, 564, no bairro de Calmon Viana. Neste dia o endereço, ao invés de receber descarte irregular, receberá muitas atividades esportivas e lúdicas.

O evento acontece das 9 às 14 horas. O início será com o “Tour na Horta”: momento que os visitantes conhecerão o processo da horta comunitária, com direito de plantar algumas sementes e degustar os produtos cultivados.

Um grupo de artistas grafiteiros irá dar cor ao muro ao redor da horta, trazendo mais vida ao local. Dança de rua e B.boys da comunidade também fazem parte da programação

Vai rolar competição no formato “salto em altura”, que foi denominado como o “Pulo na Horta”, com High Jump e Ollie. Em seguida, os alunos que participam do projeto Manobra do Bem irão realizar uma apresentação com manobras para seus pais e público.

A ONG Social Skate irá promover o famoso “futebol golzinho”, uma modalidade oficiosa e recreativa de futebol de rua, onde não há goleiros e a área dos gols é bem menor, com a marcação feita com chinelos. Os convidados poderão participar deste desafio.

A festa comemora um ano do convite do Instituto EDP à ONG Social Skate, que juntos transformaram o local numa horta comunitária saudável, rica em hortaliças sem agrotóxicos.

Para Paulo Ramicelli, assessor da diretoria do Instituto EDP, “a ação representa a realização de um desejo de transformar um espaço ocioso, improdutivo e de risco social, num local que produza vida, por meio das atividades de cultivo de hortas comunitárias, prática esportiva, valorização cultural e desenvolvimento local”.

O desafio teve início em 2017, com financiamento do Instituto EDP, que também cedeu a área onde a horta foi implantada, com parceria da ONG Cidades Sem Fome, que teve um processo importante no acompanhamento e na capacitação dos responsáveis pelo cultivo, plantio e preparo da terra.

No espaço foram plantadas alface, tomate, alcachofra, pimentão, repolho, entre outras hortaliças. O projeto ainda promove a capacitação de pequenos produtores participantes da iniciativa e dá suporte técnico durante todo o processo do plantio.

“Hoje, eu tenho que agradecer o Instituto EDP e a ONG Cidades Sem Fome. Eles não imaginam o bem que fizeram quando confiaram na gente com este grande desafio que foi transformar um local abandonado num pedaço cheio de vida e muito verde” explica Leila Vieira, pedagoga da ONG Social Skate.

Assumimos o comando da horta e também mudamos a realidade de um trecho da rua ao lado da horta, local que sonhamos em um dia construir a sede oficial e definitiva da nossa Instituição”, finaliza.