ONG Social Skate realiza Festival da Colheita

17 de setembro de 2018 ● POR Divulgação

No dia 9 de setembro, a ONG Social Skate – em parceria com o Instituto EDP – comemorou um ano da mudança de realidade e da rotina da Rua Guaraciaba, em Poá, no extremo leste de São Paulo, com a realização do “Festival da Colheita“.

O local, que sempre foi de descarte irregular de lixo, agora é a sede da horta comunitária da ONG.

O evento contou com a degustação das hortaliças cultivadas no espaço. Foram colhidos mais de 150 pés de alface, que foram distribuídos aos convidados e para os membros da comunidade local.

O Festival da Colheita também contou com intervenções culturais que envolveram grafiteiros e B.Boys.

Na horta são plantadas alface, tomate, alcachofra, pimentão, repolho, entre outras hortaliças. O projeto ainda promove a capacitação de pequenos produtores participantes da iniciativa e provê suporte técnico durante todo o processo do plantio.

“Foi incrível realizar e ver a transformação do espaço após a nossa intervenção. Imaginem quantos espaços assim não existem pelo país, e ficamos vendo municípios sem uma única área verde ou de lazer. É possível mudar esta realidade quando há boa vontade de todos.”, disse Sandro Testinha, presidente da ONG Social Skate e idealizador do projeto.

Obstáculos de skate foram montados na rua para as crianças brincarem. As provas High Jump e Ollie foram vencidas, respectivamente, pelos skatistas Thiago Araújo e Diego Maradona. Diego foi o dono do maior ollie, atingindo 1 metro de altura e impressionando as crianças da ONG.

ONG Social Skate realiza Festival da Colheita

A ONG Social Skate tambén promoveu o famoso “futebol golzinho”, modalidade oficiosa e recreativa de futebol de rua, que foi uma grande diversão.

Para Leila, pedagoga da instituição, foi impressionante o engajamento das crianças para a realização do evento. “Ver o espaço do lixão ao céu aberto se transformar num ambiente agradável, produtivo e com vida, não tem preço. Os amigos e educadores da instituição estavam encantados de ver o resultado de toda dedicação e trabalho”, revelou Leila, muito emocionada.

Desafio Horta

O desafio teve início em 2017 com financiamento do Instituto EDP, que também cedeu a área onde a horta foi implantada, em parceria da ONG Cidades Sem Fome, que teve um processo importante no acompanhamento e na capacitação dos responsáveis pelo cultivo, plantio e preparo da terra. O objetivo é promover a alimentação saudável e fomentar o comércio local.

“Tudo começou há um ano, quando a EDP fez o convite para a ONG Social Skate, que aceitou e recebeu toda capacitação necessária de um técnico agrícola da ONG Cidades sem Fomes. Aí só foi colocar as mãos na terra e o resultado foi extraordinário. A partir daí nasceu, depois de muito esforço, a horta comunitária no terreno da empresa que sofria com o descarte de entulhos”, explicou Paulo Ramicelli, assessor da diretoria do Instituto EDP.