Brasileiros avançam nas classificatórias do SLS

25 de julho de 2019 ● POR Divulgação

Cinco brasileiros avançaram nas classificatórias globais da etapa de Los Angeles do Street League Skateboarding (SLS).

No feminino, Gabriela Mazetto (2ª nas eliminatórias) e Marina Gabriela (6ª) estão na semifinal, que acontece sábado, dia 27.

Brasileiros avançam nas classificatórias do SLS

No masculino, Lucas Alves (4º nas classificatórias), Giovanni Vianna (5º) e Lehi Leite (10º) garantiram lugar nas quartas de final, também marcadas para o sábado.

Nas classificatórias globais, o Brasil ainda foi representado por Monica Torres (17ª), Gabriel Fortunato (18º), Lucas Xaparral (31º), Yuri Facchini (53º) e Luiz Neto (70º).

No feminino, somente as oito primeiras avançaram. No masculino, os 10 melhores seguiram na competição que é homologada pela World Skate e conta pontos na corrida olímpica.

Agora, Gabriela Mazetto e Marina Gabriela se juntam a Isabelly Ávila, Karen Feitosa, Leticia Bufoni, Pamela Rosa, Rayssa Leal e Virgínia Fortes Águas, que já tinham vaga direta para semifinal. As oitos melhores avançam para a grande decisão, disputada domingo, dia 28.

Do lado masculino, Lucas Alves, Giovanni Vianna e Lehi Leite se unem a Luan de Oliveira nas quartas de final, no sábado. Os 10 melhores avançam.

Carlos Ribeiro, Ivan Monteiro, Felipe Gustavo, Kelvin Hoefler, Lucas Rabelo e Tiago Lemos entram direto na semifinal, realizada domingo. A final acontece no mesmo dia com os oito melhores.

Brasil nos Jogos de Tóquio 2020

Pelos critérios estabelecidos para as Olimpíadas, o Brasil poderá contar com até 12 atletas no total em Tóquio – três no Park Feminino, três no Park Masculino, três no Street Feminino e três no Street Masculino.

A participação desse número limite dependerá do desempenho dos brasileiros ao longo das duas janelas classificatórias estabelecidas pela World Skate. A primeira vai até 15 de setembro de 2019, e o segundo ciclo acontece de 16 de setembro de 2019 a 31 de maio de 2020.

Seleção Brasileira de Skate

Para a preparação e participação das disputas, os atletas da Seleção Brasileira de Skate recebem ajuda de custo para as viagens, bolsa-auxílio mensal e contam com suporte médico e psicológico.

Os recursos para esse apoio são repassados à CBSk pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB) por meio da Lei Agnelo/Piva.