Giovanni Vianna fala sobre participação no vídeo da Volcom

07 de novembro de 2016 ● POR Redação Tribo Skate

A Volcom estreou nessa segunda-feira a série “Real Life Happening” com o time brasileiro. Durante o mês de novembro, semanalmente, a marca lançará a parte de um skatista, e o primeiro é o skatista amador Giovanni Vianna.
Giovanni conversou com a Tribo Skate para falar sobre o projeto.

 

 

Por Sidney Arakaki

Giovanni Vianna

Giovanni Vianna (foto: Raphael Kumbrevicius)

Pra você, o que significa estar dentro desse projeto, o Real Life Happening, da Volcom Brasil?
Acho muito louco. É uma oportunidade única que a gente tem, pra fazer esse vídeo. É o primeiro vídeo da Volcom Brasil, e fazendo parte desse vídeo, acho que é uma oportunidade bastante boa. E pelos caras que estão no vídeo, também, muito cabreiro. Biano (Bianchin), Vi Kakinho, Akira (Shiroma), Pedro (Barros), os caras que sempre foram inspiração pra mim, desde que eu era menor. A marca é muito foda. Eu sou muito grato por estar lá, estar presente no vídeo. É tipo uma família, todo mundo se entende. É isso, skateboard, todo mundo sorrindo.

A vida real acontecendo.
É.

Você é o único amador da Volcom Brasil. Você sente algum peso?
Na verdade, eu não sinto muito, porque os caras me dão muita segurança. Os caras são todos meus amigos, todos amigos pessoal. Principalmente o Ragueb (Rogério, chefe de equipe), que foi quem me ajudou, do coração dele, desde o começo. O Biano também me ajudou, deu vários conselhos, eles foram os que mais me colocaram na reta da Volcom, me ajudaram falando como que seria. E graças a eles eu tô aí até hoje, fazendo os bagulhos da hora, acontecendo os negócios.

Desde quando você está na Volcom Brasil?
Acho que fazem três anos.

Como que aconteceu pra você entrar pra marca?
O Ragueb me disse que foi num campeonato lá em Belo Horizonte, o Animais na Pista. Eu ganhei esse campeonato. A partir dali ele começou a me olhar, e teve uma vez que eu fui pro Skate Camp e eles foram lá também por causa do Animais na Pista. Aí eles começaram a me flagrar melhor, e teve outro Skate Camp que eu fui, então ele me deu essa notícia que eu podia entrar. Estou até hoje aí… O Ragueb e os caras sempre acreditaram em mim.

Giovanni Vianna

Fs tailslide (foto: Raphael Kumbrevicius)

Você tá com quantos anos?
Eu tô com 15.

Então você entrou na Volcom com 12?
Isso.

Você participou da edição do vídeo?
Não, não muito. Eu deixei com eles, pra ver o que ia rolar. Eu achei muito louco, achei que combina bastante comigo.

E a música, quem escolheu?
Foram eles também.

Mas você gostou do som?
Achei muito louca a música.

Você já conhecia?
Eu não conhecia essa música. Mas conheço algumas músicas dessa banda, já ouvi. Porque, antes do vídeo eles tinham falado que tinha a banda que é patrocinada pela Volcom.

Tem algum comentário final que você quer fazer sobre o vídeo?
Eu espero que todo mundo goste do vídeo. Tudo que a gente fez foi pelo skateboard, pra mostrar que é real. O nome já diz, né? A vida real… Pra mostrar o ‘corre’. E eu quero agradecer a Volcom, e também a minha família, que sempre me ajudou. E ao Ragueb, em particular.