Traços e Rabiscos com Leandro Dexter

15 de janeiro de 2018 ● POR Tribo Skate

Leandro Cavalcante Leite, mais conhecido como Dexter, é um jovem promissor vindo de Guarulhos que se destaca por suas ilustrações e os ótimos trabalhos feitos para grandes marcas de skate, alimentação e também para nomes consagrados do rap.

Conheça um pouco mais do cotidiano deste talentoso artista!

texto Edu Revolback / fotos arquivo pessoal

Entrevista com Leandro Dexter

Quando você começou a se interessar por arte?
Desde os três anos já passava noites criando, no lego, na massinha. Sempre pirei em fazer as coisas do meu jeito!

Sabia desenhar e queria ser ilustrador mesmo, de quadrinhos, etc. Em 2003 me formei em redes de computadores por estar em um trampo na área e em meados de 2012 voltei a desenhar.

Era tudo mais fácil quando não havia responsa e a ilustra foi um hobby que começou a dar dinheiro em 2013, quando peguei alguns merchs de bandas de hardcore de amigos pra fazer.

De 2016 pra cá acabei pegando uma clientela de rap que foi se multiplicando, foram aparecendo os freelas e hoje em dia tenho que escolher quais trampos fazer pra conseguir dar conta da demanda.

Quais foram essas trabalhos feito pro rap?
Minha entrada no rap foi pelo meu brother Doncesão! Depois, por coincidência, apareceu um trampo pra fazer pro Necro (Brooklyn, NY).

Em seguida, por intermédio do Doncesão, o D2 me contatou pra fazer o pôster da tour dele com a Pirâmide Perdida, grupo do qual o filho faz parte e aí pintou ainda mais: Haikaiss, Djonga, Luccas Carlos e tá pra vir muita coisa ainda que tô fechando.

Entrevista com Leandro Dexter

Finalização do desenho direto na tela

Até que ponto o skate influencia na arte de Leandro Dexter? Quais trabalhos específicos você já fez?
É impressionante como sempre fui péssimo em skate, mas o hardcore sempre me manteve perto dele. Eu curto muito todos os trabalhos de marcas de skate que fiz!

Acho que a collab entre alguns artistas com a Blunt, pra pintar shapes de skate, foi um dos trampos mais legais que o skate me proporcionou.

Pra quais marcas você desenhou e quais destacaria?
Meu primeiro contato no skate foi com a Urgh. Depois veio a Blunt. Fiz também Red Bull, que tem uma parte voltada ao skate.

Fiz Hurley também. Essas são as que eu acho que se destacam! Na parte de shape fiz uns trampos pra Emperor.

Entrevista com Leandro Dexter

Quais são os seus maiores ídolos e influências na arte?
Todd Mcfarlane sempre foi o maior artista de todos, na minha opinião. Aqueles tecidos que ele fazia na capa do Batman, do Spawn. Sempre pirei nas carnificinas dele também.

Quando voltei a desenhar, conheci o Godmachine, um cara do país de Gales, se não me engano. Tem também o Dan Mumford, que é uma baita inspiração na parte de luz e sombra.

Ultimamente tenho curtido muito as coisas do Mike Deodato, desenhista brasileiro que trampa com a Marvel; é muita referência. Ficaria um dia inteiro falando sobre isso.

Planos futuros de Leandro Dexter?
Estou com a Stain, minha marca com o Victor Nocivo; nós acabamos de terminar os desenhos pra coleção de verão e mandamos para a fábrica.

Agora vamos gravar um curta de terror com os caras do Cinelab, programa da Universal Channel onde três malucos muito sangue b fazem filmes de terror com pouca verba; o que foi perfeito pra Stain.

E fora isso, meu maior plano é ter mais tempo pra estudar, mas tipo me internar nos estudos mesmo.

Entrevista com Leandro Dexter

Conheça mais sobre Leandro Dexter

leandrodexter.com