What's Up

Questionário Para Ítalo Penãrrubia


Nessa semana Ítalo Penãrrubia respondeu o questionário da Tribo Skate. Ele é mais um dos skatistas profissionais que andam no limite e acaba de ser forçado a passar por uma cirurgia para “consertar” o menisco. Mas antes de se machucar, gravou várias manobras insanas em todos os tipos de terrenos, e algumas delas estão no vídeo que a Oddz Skateboards acaba de lançar para apresentá-lo oficialmente na marca.

Nome?
Ítalo Penãrrubia.

Apelido?
Não tenho.

Data de nascimento?
5 de janeiro de 1991.

Cidade de nascimento?
São Bernardo do Campo, no ABC.

Residência atual?
Santo André, SP.

Skate desde?
Desde os 13 anos.

Profissionalizado em?
Em 2012.

Quais os patrocinadores atuais?
Vibronic, Oddz Skateboards e Urgh Skateboards.

Qual skate atual?
Shape 8.4” da Oddz  com wheelbase 15, rodas 58mm da Vibronic, trucks Thunder 149mm, rolamentos Oddz, parafusos de base Oddz e lixa Oddz.

Melhores picos que já andou?
Meu lugar favorito é a megarrampa mas gosto de andar em todos os terrenos. Bowl, na rua, vertical. Eu tenho morado lá fora e me identificado com as pistas de lá.

O que tem lido?
Eu tenho lido bastante sobre equilíbrio, meditação. Eu acho que isso convém bastante ao skate, a gente precisa estar equilibrado, bem consigo mesmo. E agora estou de recuperação, acabei de operar o joelho, e eu acho que isso faz bastante sentido pra mim, que agora estou nessa fase “de molho”, em busca de equilíbrio novamente. Já, já, estarei nas pistas. Daqui a pouco estou de volta. Acontece, a gente está sujeito a isso. Mas o skate fala mais alto. Isso só serve pra incentivar mais e voltar com gás muito maior.

O que tem assistido?
Eu tenho assistido bastante vídeos da molecada da nova geração, que puxa bastante no sentido de evolução.

O que tem escutado?
Eu gosto de todos os estilos musicais, depende do momento, do que está rolando. Mas, é rap, rock, jazz. Depende.

Quais suas redes sociais favoritas?
Tudo mostrado nas redes sociais, no Instagram, Youtube, Facebook. Hoje a mídia mais forte é a internet. A gente consegue acompanhar todo mundo e repassar, também, todo nosso percurso.

Parte de vídeo favorita da atualidade?
Um cara que sempre me inspirou e me ajudou muito foi o Bob. Pelo fato de eu ter morado lá com ele, acabei evoluindo em todos os sentidos. E pra mim, a minha parte favorita é a do Bob Burnquist. São muitas manobras. Incrível. A parte dele é pesada demais.

Manobra favorita pra começar a sessão?
Minha manobra favorita pra começar a sessão é sempre o flip. A gente brinca que, se o flip saiu colado o bicho vai pegar, se o primeiro flip não girar vai ser difícil. Então a gente sempre começa no solo, tentando manobras de solo pra esquentar a carcaça.

Ditado popular que mais usa?
A gente sempre fala “se tudo der certo, vai dar merda”, pelo fato de, quando dá merda é da hora, no bom sentido.

Gíria predileta?
Eu não tenho uma gíria minha. Cada hora a gente fala uma coisa, um momento diferente, inventa uma brincadeira. Isso que é legal do skate, a gente é bem unido. A brincadeira, vivência que a gente tem, todo mundo da equipe e do skate, que é bem legal. Não sei dizer uma gíria.

Um skatista desconhecido que todo mundo precisa conhecer?
É difícil, pois tem muitos desconhecidos. Você vai em skatepark, no mundo inteiro, você acaba vendo algumas pessoas que andam demais, e não se importam, estão ali vivendo o lifestyle, andando de skate, que é isso que importa.

Um lugar que quer conhecer?
Quero conhecer o Havaí. Eu já assisti muitos documentários, vídeos, tem umas pistas iradas. Fora o lugar, que é surreal. Eu muita vontade de ir pra lá.

Sonho de consumo?
Minha própria rampa, como todos os outros skatistas. Quero ter o meu canto e produzir o máximo que eu puder.

Comida favorita?
Minha comida favorita, sem dúvidas, é o churrasco brasileiro. Arroz, feijão, farofa. Aquele churrasco bem feito.

Torce para algum time?
Eu não gosto muito de futebol. Já jo­­­guei bastante, mas eu me interesso mais pelos esportes radicais. Eu gosto mais de pular de paraquedas, fazer motocross, fazer umas coisas mais diferentes. Mas, é Brasil, né? Torcer pelo Brasil, um Brasil melhor. Se isso ajudar, tô ajudando. Vamos, Brasil.

Planos futuros?
Meus planos futuros estão ligados a Oddz Skateboards. Vários projetos. Agora estou filmando bastante pra minha parte, pros meus projetos futuros. Pretendo focar bastante em campeonatos também, só que sem deixar de produzir.

Quais as novidades?
As novidades vão vindo com o tempo. Assim que terminar a edição, minha parte de vídeo está quase pronta. Vou tentar fazer um projeto legal com a Oddz pra lançar essa parte.

Por Redação Tribo Skate
Os textos, informações e opiniões publicadas nesse espaço são de total responsabilidade do autor. Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do Ativo.com