Parteum encerra podcast “Raciocínio Quebrado”

13 de dezembro de 2016 ● POR Redação Tribo Skate

O skatista profissional, rapper e produtor multimídia Fábio LuizParteum” publicou o último episódio do seu podcast “Raciocínio Quebrado” no Youtube. Foram 20 vídeos produzidos ao longo de cinco anos, com Parteum editando seu universo com sua linguagem própria de audiovisual.

Pelas redes sociais, Parteum explicou:

Aqui vai, fora do tempo previsto, 5 anos depois do primeiro episódio, com mais câmeras, mais firulas de edição, 12 hard drives depois… Num momento em que até as imagens que o celular grava tem, questionavelmente, mais qualidade que uma das câmeras que eu gosto de usar. Eu fico pensando se o que define esse projeto é a qualidade das imagens, as ideias captadas ou o meu olhar sobre o que documentei desde 2011. Eis o meu agradecimento a todos que acompanharam cada episódio. Aos amigos fotógrafos, editores, diretores, Cassio, Jardel… profissionais da imagem e do som que me acompanharam nessa jornada.
Eu nunca achei necessário dizer o que é e para que serve esse programa. Eu o vejo como uma extensão do meu trabalho musical. Parte do que faço em rima e música resulta de algum estímulo visual. A cena de “Homem De Aço” em que Martha Kent pede para que o filho torne o mundo menor, em sua mente, para, talvez, se acostumar com seu habitat e/ou descobrir como utilizar seus poderes, é linda. Mexe com alcance, proteção e liberdade. Tem lá o texto de cada ator, a imagem da mãe abraçada ao filho, a do filho com medo e a dos amigos e professora do lado de fora de um depósito.
De uma maneira prática, nem sempre óbvia e/ou dinâmica, gravar e editar a versão digital das nossas vidas carrega um pouco dos três: alcance, proteção e liberdade. Nesse último episódio, troco ideia com One9, diretor/produtor de “Time Is Illmatic”, visito Felipe Yung (Flip) em seu novo QG e termino dando uma varrida nos HDs, lembrando momentos quase recentes de palco, estúdio, trabalhos de design e uma ou outra sessão de skate com os amigos.
Estou gravando um novo projeto musical desde 2014. Mesmo entre as séries de micro-mixtapes, existe um outro trabalho mais denso, delicado e polido sendo produzido. É hora de me dedicar um pouco mais.

Obrigado.
Vamos em frente!”