Carlinhos Zodi, Anderson Tuca e Flavio Samelo abrem o jogo

07 de maio de 2019 ● POR Tribo Skate

No último dia 17 de abril, estreiou no Canal Off a oitava temporada do programa “Pela Rua” com os videomakers Carlinhos Zodi e Anderson Tuca e o fotógrafo Flavio Samelo.

A nona temporada do programa que há anos procura os melhores lugares para andar de skate já está em produção e foi rodado nas ruas do nordeste e de São Paulo.

Zodi, Tuca e Samelo trocaram uma ideia com a Tribo Skate e contaram um pouco do processo por trás da nona temporada do programa, que estreia em 2020 no Canal Off.

Tribo Skate: Como surgiu o projeto “Pela rua”?

Carlinhos Zodi: O Pela Rua surgiu antes mesmo do Canal OFF. O pessoal do Multishow me procurou para formatar um programa mais urbano para eles. Disso passou para um programa com arte e skate e daí virou só skate pra lançarem na estreia do Canal OFF. A gente já tinha o episódio número um filmado e só adaptei a edição pra esse novo formato mais skate. O Pela Rua já existe desde que o skate é skate, porque no fundo ele é simplesmente o retrato do que acontece todos os dias em quase todas as sessões de skate do mundo. A gente materializou isso em um programa de TV, a realidade das sessões de skate.

Tribo Skate: Como foi para os três voltarem a gravar juntos depois de tanto tempo?

Anderson Tuca: Sempre é bom estar entre amigos e fazer o que se gosta. Mesmo depois de tanto tempo, não tenho a impressão de que ficamos sem gravar o Pela Rua. Tudo isso é natural, então quando gravamos o programa estamos sendo nós mesmos. A notícia de uma nova temporada é sempre uma alegria.
Flávio Samelo: Eu estou feliz demais. Poder viajar com eles dois pra mim é incrível, fora fotografar e filmar os amigos antigos e conhecer vários novos do skate por esse nordeste, que sempre foi um dos lugares que mais curti o jeito que a galera anda de skate.

Tribo Skate: Qual a sensação de ver o programa chegar à nona temporada?

Carlinhos Zodi: Pra mim é surpreendente. Lembro de ter falado várias vezes pro Tuca e pro Samelo que programas de TV não duram muito tempo. Que se a gente chegasse em quatro anos de programa seria ótimo. Estamos no oitavo. Me deixa feliz e orgulhoso. Tenho um carinho enorme por esse programa. Ver moleques que hoje andam muito bem de skate e assistem o Pela Rua desde que começaram a andar. Me sinto grato e realizado.
Flávio Samelo: Inacreditável para mim. Nunca imaginei que fosse tão longe, mas acho que o skate cresceu muito nesses quase dez anos que estamos fazendo o Pela Rua. Então o programa segue junto essa luz que está sobre o skate porque a gente tenta mostrar a realidade do skate.
Anderson Tuca: Eu já perdi a conta de quantos skatistas nós gravamos e de quantos picos nós fomos. É bem legal olhar todos os episódios e ver que um programa de skate na TV brasileira está tanto tempo no ar. É realmente prazeroso.

Tribo Skate: Qual o maior desafio de gravar o programa?

Carlinhos Zodi: O maior desafio para mim é armar a produção de um jeito que dê menos margem para as coisas darem errado. Porque na hora que a gente está com o rec da câmera ligado, a coisa sempre flui. Nessa temporada em particular o calor no Nordeste foi um grande desafio. Mas os açaís e muita água ajudaram bem… hahahaha
Flávio Samelo: Pra mim é mais bater as agendas de todas as pessoas envolvidas. Cada um tem sua vida corrida do dia a dia, o Zodi mora na Califórnia, fora a dos skatistas que convidamos. É uma festa de mensagens e emails sem fim até que bate tudo e conseguimos alinhar as datas.
Anderson Tuca: Acho que na gravação da nona temporada foi o calor do Nordeste. Isso foi desafiador.

Tribo Skate: Os episódios foram todos gravados de uma vez?

Carlinhos Zodi: A gente geralmente faz uma viagem longa pra gravar metade da temporada e depois os outros episódios vão em pinga pinga. Uma sessão aqui, outra ali.
Flávio Samelo: Dessa 9ª temporada a gente gravou ⅔ em várias cidades do Nordeste brasileiro, que era uma viagem que a gente sempre pensou em fazer e dessa vez rolou.
Anderson Tuca: Na nona temporada foram gravados dez no nordeste e mais cinco em São Paulo, praticamente todos um seguido do outro.

Tribo Skate: Qual foi a situação mais interessante que rolou durante a gravação desta nona temporada?

Carlinhos Zodi: Não sei se teve uma situação inusitada. Mas com certeza fiquei surpreso, depois de tanto tempo sem ir pro Nordeste, em ver como tem gente andando muito e muito bem de skate por lá. E como tem um monte de picos e pistas legais. Vai ser uma temporada das boas!
Flávio Samelo: Da minha parte é fácil falar porque foi a primeira vez, em 27 anos fotografando skate, que levei uma skatada na cara, por vacilo meu, e tomei uns pontos. Foi bem interessante sentir isso, ainda mais durante as gravações! hahahaha
Anderson Tuca: No caso do Nordeste foi encontrar skatistas praticamente desconhecidos que andam muito, lugares que nem imaginava ter skate e fazer sessões memoráveis.