Edgard Vovô e Roger Mancha são consultores da CBSk

17 de junho de 2019 ● POR Divulgação

Os atletas do skate nacional que disputam a corrida olímpica para Tóquio 2020 agora contam com a experiência e o talento dos consultores técnicos Edgard Vovô (Park) e Roger Mancha (Street).

A dupla foi apresentada oficialmente pela Confederação Brasileira de Skate (CBSk) na última segunda-feira (10), durante encontro com os atletas da seleção brasileira em Long Beach, na Califórnia (EUA).

“Estou muito feliz pelo reconhecimento e oportunidade de trabalhar na seleção brasileira e pela confiança que a CBSk e todos os atletas estão depositando em mim. É um novo ciclo que se inicia. Acredito no potencial que a seleção brasileira tem para as Olimpíadas. A gente vai ter um tempo de um ano para trabalhar”, afirma o consultor técnico do Park, Edgard Vovô, medalhista de bronze no Big Air nos X Games.

“Tenho um contato muito grande e já próximo deles (atletas), pois são meus amigos. Está sendo um aprendizado tanto para mim quanto para eles todos. Isso faz com que a gente evolua no esporte. O skate está se profissionalizando e popularizando cada vez mais. Acho que posso ajudar e agregar muito aos atletas”, completa.

Além dos atletas da seleção, os dois consultores se unem à equipe que já dá suporte a todos os demais brasileiros presentes nas competições do Park e do Street que somam pontos por vagas nos Jogos de Tóquio.

“O objetivo é jogar toda a expertise que tenho pela experiência como skatista profissional desde 1992, mais de 200 campeonatos, juiz de mundiais, mercado americano, indústria e ser team manager de vários atletas para fazer a melhor assessoria tanto como um consultor técnico para as competições em termos de manobra, mas também como um coach”, destaca o consultor técnico do Street Roger Mancha, bicampeão brasileiro profissional universitário.

A função do consultor técnico é dar o suporte para o atleta com uma visão muito sistêmica. Não só a parte técnica do skate, mas a vida pessoal do atleta para trazer uma perspectiva positiva nos qualifyings e até na Olimpíada para que a gente consiga o ouro e o maior número de medalhas possível”, finaliza.

“O evento na Califórnia será um teste para mim e para eles, vou entender melhor onde posso ajudá-los, o que eles podem extrair de mim e juntos chegarmos no objetivo final, que é trazer medalha das Olimpíadas. Estou muito feliz por fazer parte disso e pela condição que a CBSk e o COB estão dando para os skatistas brasileiros, porque a gente nunca realmente teve essa condição. Hoje, ter essa condição e poder brigar de igual para igual com outros países é muito legal e muito importante para a gente”, completa Edgard Vovô.